Motores já aqueceram as águas do rio Douro

AIR

  • Comentar
  • Imprimir
  • Adicionar aos Favoritos

O arranque do Grande Prémio de Portugal de F1 em Motonáutica aqueceu esta tarde as águas do Douro, com a realização das primeiras passagens dos pilotos pela pista traçada entre o Edifício da Alfândega e a Ponte Luís I.

“Pilotar num cenário como este é uma experiência incrível”, declarou o alemão Mike Szymura, que defende as cores da única formação portuguesa, o F1 Atlantic Team, do veterano Duarte Benavente. Campeão do Mundo de F4-S nos dois últimos anos, Szymura foi o piloto que esta tarde mais tempo esteve na água. “Fui encarregue de pilotar o catamaran de dois lugares que a organização disponibiliza para proporcionar aos convidados as sensações únicas de navegar a bordo de um verdadeiro barco de corrida, pelo que quando os treinos livres se iniciaram, eu já contava com uma hora de experiência nestas águas do Douro”, explicou Szymura, um dos pilotos mais jovens da frota que veio até ao Porto, com 21 anos.

Curiosamente, o piloto mais novo dos 29 presentes (20 na F1 e 9 na F4) – número que não se registava numa prova do circuito mundial de motonáutica há quatro anos! – é o norueguês Joakim Halvorsen, de 18 anos, que compete igualmente na fórmula de iniciação, a F4-S. A australiana Briney Rigby é a piloto mais jovem a competir no “mundial” de F4-S: tem apenas 16 anos e já ganhou três provas, todas no ano passado, mas não se deslocou ao Porto…

Nesta tarde de treinos livres, reservada aos barcos de Fórmula 4-S, ligeiramente mais curtos, leves e menos potentes dos que os de Fórmula 1 – os motores estão limitados a 60 cv de potência -, os pilotos familiarizaram-se com o traçado de 2.150 metros desenhado no Douro, num vai vem entre as margens do Porto e de Vila Nova de Gaia. “O percurso é espetacular, sobretudo pelo enquadramento que temos, único, mas estas águas são algo agitadas, o que constitui uma dificuldade acrescida”, considera Mike Szymura.

Esta jornada de arranque do Grande Prémio de Portugal de F1 em Motonáutica decorreu sem registo de incidentes, mas constituiu igualmente um importante treino para a organização avaliar o rigoroso plano de segurança.

Entretanto, este sábado, o programa inicia-se logo pelas 11h00 com um “briefing” entre todos os pilotos e a organização. Os motores voltarão a ouvir-se no Douro a partir do meio-dia, quando tiver início a segunda sessão de treinos livres da Fórmula 4-S, prevendo-se que os Fórmula 1, a categoria rainha, se estreiem no Porto pelas 13h30, também com uma sessão de treinos livres.

Ainda no sábado, pelas 16h00, terá lugar a primeira das duas corridas da Fórmula 4, seguindo-se às 16h30 a qualificação dos F1 para determinar a grelha de partida para a corrida de domingo, aquele que promete ser um dos pontos altos do programa deste Grande Prémio de Portugal de F1 em Motonáutica.

PROGRAMA – Grande Prémio de Portugal

Sábado, 1 de agosto 2015
11:00-11:30 Briefing (Edifício da Alfândega)
12:00-12:30 Treinos Livres – F4
12:40-13:00 Treinos Cronometrados – F4
13:30-14:30 Treinos Livres – F1
14:45-15:45 Co-Drives no F1 Bilugar
16:00-16:20 Corrida 1 – F4 (20’)
16.30-17:30 Qualificação – F1
17:40-18:00 Conferência de Imprensa (Edifício da Alfândega)
18:00-22:00 Animação no Village (Parque da Alfândega)
22:00-23:30 Concerto de Mónica Ferraz (Parque da Alfândega)

Domingo, 2 de agosto 2015
11:00-11:30 Briefing (Edifício da Alfândega)
12:10-12:30 Treinos Livres – F4
12:40-13:00 Treinos Cronometrados – F4
13:30-14:30 Treinos Livres – F1
14:30-15:30 Co-Drives no F1 Bilugar
16:00-16:20 Corrida 2 – F4 (20’)
16:40-17:00 Acrobacias aéreas
17:00-17:10 Volta de Apresentação – F1
17:15-18:00 GP Portugal – Corrida F1 (45’)
18:10-18:20 Cerimónia do Pódio (Parque da Alfândega)
18:20-18:40 Conferência de Imprensa (Edifício da Alfândega)

Etiquetas:

Sem Comentários para “Motores já aqueceram as águas do rio Douro”

escreva um comentário.

Deixe o seu comentário