Pedro Mello transforma através das palavras o sentido da existência (Com vídeo)

Pedro Mello

  • Comentar
  • Imprimir
  • Adicionar aos Favoritos
  • Ver o Video

Começou a conhecer-se melhor através da escrita. Ao candidatar-se ao curso de enfermagem, o destino quis que viesse para o Porto, cidade onde vive há 19 anos. O fascínio desde criança pelos livros permitiu a Pedro Mello escrever, desde muito cedo, poesia, guiões para peças de teatro na escola, romances e muitos pensamentos, nunca duvidando daquilo que escrevia. Encontrámos o escritor num dos espaços mais luxuosos da cidade do Porto. O Palácio do Conde do Bolhão, recuperado recentemente, e com mais de 200 anos, cuja história está narrada por Camilo Castelo Branco. Pedro Mello leva as palavras muito a sério, uma vez que o gosto pela poesia está alicerçado no conteúdo genético da alma, mas precisa, por vezes, de ser acordado.

“Na verdade, as pessoas não entendem o poder que as palavras têm e, na verdade, uma palavra pode destruir ou pode construir”, enaltecendo a importância de levar as palavras “muito a sério”, pois podem ser elas mesmas “o rumo da nossa própria vida”, enfatiza.

Em 2013, apresentou o seu primeiro livro «Margens», revelando um estilo literário muito próprio. Para Pedro Mello, a poesia está no seu ADN, sentindo-se, por isso, um “poeta”, um estilo que já evidenciava na obra lançada em 2015, «Poesia Transdérmica – O ópio das palavras». Para o escritor, «Margens» foi um ensaio filosófico sobre a existência, permitindo-lhe “refletir de forma integrada com a poesia sobre a forma como nós vivemos uns com os outros”.

A sua escrita é uma verdadeira ponte entre aquilo que é o significado e a corporização de sermos humanos. O Pedro Mello “transforma, através das palavras, o sentido da existência”, quer no campo dos sentimentos, das emoções, quer no sentido do que “significa ser humano”, frisou.

O escritor vai moderar no próximo dia 22, pelas 17h00, n’A Casa da Boavista, no Porto, a tertúlia «O ópio das palavras», que representará mais um momento de promoção da sua missão enquanto escritor.

Segundo Pedro Mello “cada um dos participantes deve sentir-se único, especial, na partilha e (re)descoberta do poder das palavras e da poesia na sua vida. O livro «Poesia Transdérmica» é isso mesmo, uma ponte para servir os outros, através da poesia”, defende.

Este encontro de “palavras” terá como convidadas a Atriz e Escritora Silvie Wacknbath, a Terapeuta Familiar Maria Henriqueta Figueiredo, a Corporate Coach Cláudia Telles de Freitas e a Fadista Cláudia Madur. Pedro Mello irá “descobrir”, em interação com o público “o poder das palavras”.

Com o lema, «a missão das palavras… por si!», Pedro Mello, integra nesta tertúlia a apresentação do seu último livro «Poesia Transdérmica – o ópio das palavras», permitindo aos leitores corporizar os poemas do livro nas suas vidas, a partir daquele momento. O livro apresentado, foi lançado em 2015 e conta com os prefácios do cineasta Vicente Alves do Ó – realizador e argumentista do recém-estreado filme «Al Berto» e da atriz Silvie Wacknbath, participante na tertúlia.

Recorde-se que Pedro Mello escolheu o Porto para viver há 19 anos e tem atualmente em desenvolvimento três obras: um livro de ensaios «Ensaios sobre o Tudo e o Nada», outro de poesia infantil «O Mundo de Mim» e um romance «Pedaços de Céu». A juntar ao gosto pela escrita, é Professor na Universidade Católica, dedicando-se ao Ensino da Enfermagem. É ainda investigador no Centro Interdisciplinar em Saúde, onde aprofunda a investigação sobre o Modelo de Avaliação, Intervenção e Empoderamento Comunitário, que desenvolveu no seu Doutoramento. Pedro Mello prevê ainda o desenvolvimento de uma peça de teatro que conjugue uma adaptação do livro «Poesia Transdérmica» com a representação, para promover a compreensão da poesia como algo identitário do “Ser Humano” na vida quotidiana.

13 Comentários para “Pedro Mello transforma através das palavras o sentido da existência (Com vídeo)”

  1. Sabine Mendes diz:

    Maravilhoso. Descobri um poeta com sentimentos e fortes emoções.Não o conhecia. O Douro é uma inspiração permanente. Fiquei encantada com o vídeo. Parabéns Poeta Pedro Mello.

  2. Sara Resende diz:

    Não se pode sair ileso depois de se ver esta reportagem. Dizem que a poesia é um discurso sobre a verdade. Estou completamente de acordo. Mas a poesia é muito mais. As palavras de Pelo Mello são verdadeiras, profundas que nos levam numa encantadora viajem. Obrigado.
    Sara Resende – Viseu

  3. João Silva e Silva diz:

    A poesia é um verdadeiro acto de paz. Permite reflectir, saborear. A poesia é verdade. Não conheço a sua obra. Do que vi na reportagem não tenho dúvidas que o Pedro é um homem de coração cheio.

  4. Rosa Palhares diz:

    Lindo, lindo, lindo.

  5. Paula Castro diz:

    Pedro Mello: O homem das palavras…Lindo!

  6. Lia Lopes diz:

    Vou procurar os seus livros. Gostei do que vi.

  7. Ana Matias diz:

    A poesia pode ser uma terapia. Quero ler os poemas.Quero conhecer o poeta que traves das palavras consegue sensibilizar que o vê numa reportagem.
    Ana-Braga

  8. Edite Monteiro diz:

    Muito bom. Grande homem.

  9. Ana Guedes diz:

    Existem palavras que edificam, outras que destroem; umas trazem bênção, outras, maldição. As palavras têm um poder tremendo. Adorei a reportagem. Que tenha um futuro literário risonho.
    Ana-Vila Real

  10. Sónia Taboada diz:

    O Pedro é definitivamente um Homem de muitas valências. Muito sucesso!

  11. Pedro Mello diz:

    Agradeço a cada um as poderosas palavras de incentivo. Foram comburente para manter acesa a chama da minha missão como escritor.
    Apareçam no dia 22. Terei gosto em conhecer cada um/a. Um abraço com estima. Pedro Mello

  12. Júlio Proença diz:

    Em tempos duros, a poesia pode recuperar muitas vezes a humanidade. Gostei do que li e vi. Força Pedro.

  13. João Pedro diz:

    Entrevista muito interessante!

Responder a Lia Lopes